terça-feira, 12 de maio de 2009

Rehab

Oquei. Eu só preciso me lembrar que falta pouco para chegar lá. Não me deixar tomar pelo sono, nem pelas dores. Concentrar, escolher as palavras. Mesmo com uma imensa vontade de deixar o carro andar no ponto morto; engrenar, acelerar. Não, não é preguiça. É cansaço. Daqueles que começa a ser psicológico, depois passa a ser físico. Daqueles que não te permite pensar direito.
A visão do paraíso se torna cada dia mais humilde. Nada de praia paradisíaca, nada de montanhas exuberantes. Nada demais. Só uma cama, um friozinho mineiro de inverno, um edredon quentinho, um quarto escuro. Umas 8h diária de sono , é pedir muito?
Vai chegando num ponto que você se torna incapaz de fazer até aquilo que se gosta. Reza, quase implora, para o semestre acabar. Para você ter mais tempo. Para si mesmo e para as coisas que gosta.
Chega uma hora que você percebe que já ultrapassou seu limite. Que já passou da hora de freiar, e tomar as rédeas da situação de novo. Tomar para si o controle de si mesmo.
Queria um piloto automático, uma estrada sem curvas. Uma rotina mais tranquila, menos exaustiva. Já deixou de ser capricho. É questão de necessidade mesmo. Porque o corpo já começa a dar sinais de uma mente esgotada...

16 comentários:

Humberto disse...

Você já começou a fazer D.E. (dejeto excremental), né?

Um dia essa bobagem acaba e você vê que não precisava ter levado tanto a sério (infelizmente).

Lembrei que quando estava perto do fim, adotei um mantra, que ajudava a fazer o sofrimento passar mais rápido. E funcionou.

Dá uma olhada, tá no link.
Besos, coragem, boa sorte. E NÃO deixe de fazer NADA por causa disso. NADA.

;)

http://ohumbertoexplica.blogspot.com/2007/11/mantra-final.html

Lorena Pôssa disse...

Humberto,
Quem dera que meu impecílio fosse só o D.E.
Infelizmente, as coisas andam ultrapassando esse limite.
Mas obrigado pelo mantra. Vou usá-lo, não só no PE...

Humberto disse...

É, o D.E. nunca vem sozinho, rs. Infelizmente. :)

Everaldo disse...

É assim mesmo. A gente chega a pensar que não vai dar conta.

No fim, a gente vê que dá conta sim. E será esse o repertório de várias histórias engraçadas depois que isso acabar. Leve a sério sim. Vale a pena. Melhor que arrepender-se depois pensando que poderia ter feito melhor ou que deveria ter levado a sério.

Mas passa, você vai ver.

Humberto disse...

Se vc estudasse em outro lugar eu não te diria para não levar o dejeto a sério, moça, ainda mais sabendo a pessoa bacana e esforçada que vc é.

Mas em se tratando de um lugar onde os orientadores não aparecem e no final todos os boçais que fazem o projeto dois dias antes de o apresentar ganham a mesmíssima nota que os trouxas que se mataram por três semestras para fazer um trabalho brilhante, bom, aí eu insisto, não leve muito a sério não. Guarde sua disposição para um mestrado. É muito mais digno do seu talento.

beijos.

P.S.: Eu não chamo o "projeto experimental" de dejeto excremental por farra. Deveria haver uma cópia das 200 páginas que eu escrevi na gavetinha do Núcleo de pesquisas, mas, que eu saiba, alguém catou. Se ele estivesse lá você (e quem mais se interessasse) poderia ver que, bom, eu falo com alguma propriedade.
P.S.2: O "projeto" de 36 páginas que as meninas da minha sala fizeram deve estar lá, divirta-se com ele.

:P

Caroline disse...

Lorena,

Estudei com o Humberto. Estavámos no mesmo grupo. Concordo com ele em genêro, número e grau.

Larga isso para lá. No final, todos tirão 98 e vc sofreu e batalhou por nada. E ainda tem pior, os alunos com projetos ridículos são empregados e você não.

Se você gosta de futebol, vai aí uma dica: Vá até o mineirão e xingue a mãe do juiz e bota no meio o pessoal que faz projeto com você e os orientadores, ajuda demais a liberar o estresse rsrsrs...

Boa sorte!!

Aqui, sempre leio os seu post, mas está tão corrido aqui, que não consigo comentar. Parabéns seus textos são ótimos. Isso sim, vale mais do que qualquer Dejeto excremental.

Lorena Pôssa disse...

Humberto e Caroline,
Acho que as coisas mudaram um pouquinho por lá. Graças a Deus. Mas mudaram só um pouco, claro. Então, sim, eu tento não levar muito a sério - porque sei que os que não levam a sério vão ter o mesmo reconhecimento que eu.

Humberto, realmente nunca vi seu PE por lá. E acho que entendo os problemas que vc teve, afinal, sua orientadora é simplesmente LOUCA. E falo isso por experiência própria. Uma comunicóloga que discorda de algo que Ries escreveu, não entende nada de comunicação mercadológica. Tenho o desprazer de ser orientada por ela em PE 1.

Mas, também tenho que puxar pelo lado do Everaldo. Afinal, ele sabe que as coisas mudaram um pouquinho sim. E simplesmente porque não sei fazer nada sem me dedicar 100%. E sei que isso é um defeito.

Mas, meus caros, isso é o de menos. PE não é nada perto das outras coisas...

Bjos!

breno costa disse...

"Leve a sério sim. Vale a pena. Melhor que arrepender-se depois pensando que poderia ter feito melhor ou que deveria ter levado a sério"

Grande Evegol..

eu me sinto melhor fazendo bem feito, fico satisfeito em ter adquirido conhecimento, mesmo minhas notas sendo sempre medianas...
ficaria insatisfeito se tirasse notão sem conhecimento adquirido...

Não vejo o PE de uma forma tão burocrática assim...

aliás, estudar, ler e adquirir conhecimento perdeu a propriedade de prazer, virando burocracia e sofrimento... não que eu tenha me comprazido ao fazer o meu PE... apenas não enxergo ele como uma simples maneira de ganhar meus pontos e passar...

Caroline disse...

Lorena,

Espero que saiba o que está fazendo. Pelo menos avisamos...

Boa sorte no seu projeto.
No término dele você vai lembrar de mim e do Humberto.

Abs e vá em frente.

Humberto disse...

Jesus, a coisa rendeu. rs.

Lorena, certamente cada caso é um caso e eu fico feliz que as coisas tenham mudado na puke (embora honestamente duvide um poucors,rs).

O que eu não duvido de jeito nenhum é que você é muito inteligente e tem um bom senso dos raros. De modo que levar a sério ou não o que quer que seja, você é que vai decidir e vai decidir certo.

Eu dou meus pitacos. E são só pitacos mesmo, não são regra não. Realmente, a experiência que tive naquele lugar foi desastrosa e desrespeitosa, pra dizer o mínimo. Mas passou. Graças a Deus, aliás.

Quando estiver pronto, deixa eu ver seu projeto. E o meu, que eu nunca mais dei conta nem de olhar, eu mando com a minha estagiária pra você uma hora dessas. Pra você rir bastante.

Abração sincero. Eu realmente adoro e admiro muito você, mesmo que a gente só se conheça aqui por essa terra de blogadores. :)

Everaldo disse...

Lorena, é que você não conhece a teoria da flor do nosso amigo Breno!!! kkkkkk

Eu também levo a sério as coisas. Nunca gostei de fazer nada mais ou menos. Aquela disciplina de Com Visual eu levava super a sério; Não é fazer o que gosta, mas tem que gostar do que faz.

E não me arrependi em momento algum. O Breno disse bem: 'eu me sinto melhor fazendo bem feito'.

Agora a idéia da Caroline é sensacional!!!!
"Se você gosta de futebol, vai aí uma dica: Vá até o mineirão e xingue a mãe do juiz... "

Vai sim \o/

Se quiser, chama esse Breno aí e compra seu ingresso para o portão 07A do mineirão para o próximo sábado contra o Grêmio. O Everaldo estará lá, 'louco'!

Ah!! Já ia esquecendo: esta história que muita gente conta de que fez o projeto mais ou menos e se deu bem não me convence muito não. No fundo, no fundo, sofreu, passou noite em claro e pensou que não fosse dar conta.

É que o espírito vira-lata alimenta essa historinha do errado que é o certo, por isso o CDF surgiu, pra detonar com quem tem compromisso com conhecimento/aprendizado.

Eu sempre fui compromissado, disciplinado nem tanto, mas o compromisso não era com as notas, professores... esses era objetivo e respeito, respectivamente. O compromisso era comigo mesmo, eu sei o que passei pra fazer a facul e o mais doido da história: EU NÃO ME ARREPENDO DE ABSOLUTAMENTE NADA.
Isso é o mais doido.
:)

breno costa disse...

grande evegol.. sempre com boas palavras...

breno evegol e lorena no mineirão?
não nesse jogo.. próximos virão! estaremos lá

o meu projeto ficou bem feito e aprendi muito com ele... o melhor do projeto foi ter aprendido um tanto! poderia ter tirado uma nota ruim, tava de boa.

mas q mi mi mi desgraçado q tá rolando aqui heim? vamos falar de coisas inúteis? é bem mais interessante! vamos debater sobre isso:

http://gazetaonline.globo.com/_conteudo/2009/05/87064-homem+senta+na+privada+e+leva+mordida+de+cobra+no+penis.html

daria tema de projeto

breno costa disse...

http://gazetaonline.globo.com/_conteudo/2009/05/87064-homem+senta+na+privada+e+leva+mordida+de+cobra+no+penis.html

nem sei se dá pra postar link aqui..

Lorena Pôssa disse...

=(
O link não funciona...

Everaldo, vamos marcar esse encontro no mineirão para gritar bastante e perder a voz!

No mais, como diria o Humberto, "Jesus, a coisa rendeu".

Bjos!

Everaldo Vilela disse...

Breno!
Aula número 03 de prod sites.
Inserir link:

texto linkfica assim:
Homem senta na privada e leva picada...

Anônimo disse...

hahha... virou link

< a href="">< /a>