quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Organizando as idéias

Certamente humilde eu nunca fui, nem nunca tive muita modéstia. Ontem, em entrevista ao JN, o vice-presidente disse: "modéstia às favas". E eu concordo totalmente com ele: que se dane essa historinha de modéstia.
Fato é que arrogante, também, eu sempre tenha sido. E reconheço. Reconheço cada um de meus defeitos. Porque hipocrisia às favas, too. Mas eu sei que posso ser tudo isso e ainda ter capacidade de aprender: com o novo, com os outros, com a vida.
Nunca o tempo foi tanto de aprendizado. Tudo tem caminhado numa velocidade de fórmula 1, com curvas bem acentuadas. Tudo tem sido como o planejado, mas muito rápido e muito intenso. Quando penso que vou ter uma folga para respirar, vem outra curva para fazer... e não se pode freiar. Minha vida sempre foi assim. Mas dessas vez é uma nova estrada, e não aquelas que estava acostumada a pilotar.
De forma alguma estou reclamando. E sim agradecendo. Porque o novo - e, principalmente, o aprendizado - é tão bom que nem cansa a mente.

PS: É bom reforçar que esse blog nunca teve a pretenção de ser lido porque alguém que não eu. Sempre disse, e repito: escrever me ajuda a organizar meus próprios pensamentos. Um endereço na web evita perder arquivos quando meu HD pifa, ou que folhas de caderno se percam por aí.

2 comentários:

Jegue Liu disse...

muito tempo que eu não vinha aqui... parabéns pelas coisas que estão acontecendo na sua vida. (L)

Humberto disse...

Lorena, você pode até escrever só pra você mesma. Mas eu (e, estou certo, mais um monte de gente) adoro ler tudo o que você tem a dizer.

Abraço. E curta esse momento!
;)